Confira bê-á-bá do preenchimento labial

 

1) Para quem é indicado o preenchimento labial?
Para todos que quiserem melhorar o contorno e/ou volume dos lábios. É indicado para quem busca rejuvenescer os traços do rosto, que com o tempo ficam mais carregados, formando as rugas e é realizado de acordo com a necessidade de cada paciente podendo ser aplicado nas têmporas, abaixo dos olhos, lábios, bigode chinês, maçãs do rosto e contorno de mandíbula. Os materiais são reabsorvíveis pelo organismo, ou seja, os não definitivos, como o ácido hialurônico, são os mais seguros.

2) Há contraindicações?
Sim. Não fazemos em gestantes, mulheres amamentando, crianças e em pessoas com doenças autoimunes, como o lúpus, por exemplo.

3) Como é feito o preenchimento?
O preenchimento é feito em consultório médico, sob anestesia local. O preenchedor é injetado no local indicado e age como uma espuma, dando volume e contorno ao rosto. O paciente pode voltar à suas atividades imediatamente. A intenção é repor o que o rosto perdeu em áreas que mais sofrem com o envelhecimento.

4) Como é a recuperação do procedimento?
O local preenchido fica inchado, um pouco dolorido e avermelhado logo após o procedimento, mas em um dia melhora. Podem ocorrer hematomas no local que desaparecem em alguns dias.

5) O procedimento deve ser repetido de tempos em tempos?
Sim. O preenchedor tem uma vida útil, em média, de 1 ano (isso varia do local preenchido). Depois desse tempo pode-se preencher novamente o mesmo local.

6) Há alguma alternativa que ofereça os mesmos efeitos ao preenchimento labial?
Não porque o preenchimento é o único procedimento capaz de restaurar o volume labial.

7) Existe alguma maneira de reverter o procedimento?
Sim. Existe uma enzima chamada hialuronidase, que quebra as partículas do ácido hialurônico, acabando com seu efeito.

8) Qual a dosagem/quantidade ideal? Qual é a substância adequada para o preenchimento?
Usamos o ácido hialurônico, que é uma substância produzida pelo nosso corpo, evitando assim efeitos colaterais como rejeição ou alergias.

9) Quanto tempo dura? É irreversível? É botox?
O Botox é a marca pioneira de toxina botulínica usada para fins estéticos. Hoje existem outras marcas no mercado.
A toxina serve para paralisar a musculatura, evitando assim as linhas de expressão, que são as linhas que se formam quando movimentamos nosso rosto.

10) O corpo absorve com o passar do tempo?
Após a implantação nos tecidos, o ácido hialurônico injetado é metabolizado em dióxido de carbono e água e eliminado pelo fígado.

11) Quando é possível notar o resultado final? Dói?
O resultado é imediato, mas o resultado final é visto 15 dias após a aplicação. A aplicação dói, por isso fazemos uma anestesia local em alguns nervos da face para que não haja dor.

Anúncios

Não deixe o melasma dominar sua pele 

O melasma é uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face, mas também pode ser de ocorrência extrafacial, com acometimento dos braços, pescoço e colo. Não há uma causa definida, mas muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais femininos, à gravidez e, principalmente, à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível. A predisposição genética também influencia no surgimento desta condição.

O melasma acomete principalmente mulheres, as quais representam 90% dos casos.

Melasma na gravidez

Também acontece em até 75% das gestantes e geralmente inicia-se no 2o trimestre de gravidez. Normalmente desaparece após em um prazo de até 1 ano após o parto, mas pode persistir em 30% das pacientes.

A dermatologista da Clínica Vitalli, Dra. Cintia Guedes Mendonça, explica que na gestação o tratamento deve ser feito somente com medicamentos seguros à mãe e ao bebê e devem ser tomadas todas as medidas necessárias para que as manchas não piorem. “É importante que a gestante seja bem orientada a tomar todos os cuidados possíveis, saiba que o melasma pode desaparecerem até 1 ano após o parto e que a terapêutica na gestação é limitada”, ressalta a médica.

Sintomas

Manchas escuras ou acastanhadas começam a aparecer. Elas têm formatos irregulares e bem definidos, sendo geralmente simétricas (iguais nos dois lados). Muitas vezes, as pessoas com melasma podem agravar a condição com um tratamento ou procedimento inadequado, ocorrendo piora importante das manchas.

Prevenção

A maior prevenção para o melasma é a proteção solar. As medidas de proteção devem ser realizadas diariamente, mesmo que o dia esteja nublado ou chuvoso. Como o melasma pigmenta também com a luz visível, os filtros solares comuns não protegem totalmente as pessoas com melasma. Por isso, devem-se associar à fotoproteção filtros físicos, que protegem da luz visível. Outra medida importante é a reaplicação do filtro solar para manter a proteção adequada durante todo o dia. As pessoas com melasma devem também utilizar roupas, chapéus, bonés, óculos escuros, sombrinhas e guarda-sóis. Toda a medida que evite a exposição solar da região acometida deve ser estimulada.

Tratamentos

Os tratamentos variam, mas sempre compreendem orientações de proteção contra raios ultravioleta e à luz visível, que deve ser redobrada quando se inicia o tratamento. As terapias disponíveis são o uso de medicamentos tópicos e procedimentos para o clareamento. Dentre os procedimentos mais realizados estão os peelings e aplicações de luzes ou lasers. É importante salientar, entretanto, que o tratamento do melasma sempre prevê um conjunto de medidas para clarear, estabilizar e impedir que o pigmento volte.

“Milium” sebáceo: O que são essas bolinhas brancas? Como evitá-las?

Milium sebáceo é um problema muito comum, apesar de muita gente não saber exatamente do que se trata e tampouco conhecer esse nome, que é um pouco estranho. Caracterizado pelo surgimento de pontinhos brancos na pele, ele pode ser confundido com cravos, o que faz com que muitas pessoas o cutuquem. Porém, retirá-lo pode não ser tão simples, já que requer cuidados para não piorar o problema.

O que é?

São pequenas bolinhas brancas que aparecem na pele devido ao acúmulo de queratina e células mortas nos poros. Revestidas por uma camada de pele, as lesões são mais frequentes no rosto, principalmente próximas aos olhos, e em áreas íntimas.

Em recém-nascido

Apesar de poder ocorrer com todas os tipos de pessoas, essas bolinhas que são também chamadas de milia são frequentes em recém-nascidos. Apesar da aparência, ela não causa complicações e em alguns casos some com o tempo.

Tipos de milium

De acordo com a dermatologista Cintia Guedes Mendonça, o pontinho branco no rosto ou em outras partes do corpo pode ser primário ou secundário.

“Os primários são aqueles sem causa aparente e os secundários são provocados por alguma doença ou procedimento dermatológico”, explica a doutora.

Para diagnosticar a origem e realizar o tratamento adequado é necessário visitar um dermatologista.

Por que ele surge?

As causas para o aparecimento dos miliuns não são muito definidas, mas sabe-se que ele pode estar ligado à realização de processos que promovam a cicatrização rápida da pele, como alguns tratamentos estéticos, ou até mesmo à doenças dermatológicas.

Retirar milium com agulha de insulina: é perigoso? Como tirar?

A milia pode ser retirada com uma agulha fina durante a limpeza de pele. Há até mesmo quem extraia em casa com agulha de insulina, porém, é preciso ressaltar que a forma mais segura de realizar o procedimento é recorrer a profissionais especializados, como esteticistas e dermatologistas.

Para milium secundário o tratamento é cirúrgico, dependendo da lesão é feita uma incisão e a drenagem do conteúdo do cisto. Alguns médicos utilizam também produtos cáusticos para retirar o cisto, mas vale lembrar que esses procedimentos devem realizados somente por médicos especializados.

Dicas para evitar o aparecimento

  • Nunca use creme com substâncias ativas, sem serem prescritas pelo seu médico;
  • Evite utilizar cremes hidratantes muito oleosos;
  • Use filtro solar indicado para o seu tipo de pele;
  • Utilize somente esfoliantes suaves;
  • Remova sempre a maquiagem, e limpe o rosto pelo menos duas vezes ao dia.

Vitamina D

Você sabe que a Vitamina D é uma vitamina muito importante para nossa saúde e bem estar? Confia a entrevista da Dra Cintia Guedes Mendonça e descubra o poder que essa vitima pode ter em nosso dia-a-dia.

O que ocorre no corpo quando você passa esmalte? Químicos causam 10 mudanças

Assim como qualquer cosmético, a composição química do esmalte pode conter substâncias que prejudicam a saúde. A seguir, veja quais são e o que fazem:

O que o esmalte faz no corpo?

De acordo com a dermatologista Cintia Guedes Mendonça, da clínica Vitalli, diversos estudos mostram que as substâncias que compõem os esmaltes são absorvidas pelas unhas e excretadas pela urina horas após a aplicação.

Isso significa que tais materiais são absorvidos pelos vasos capilares da cutícula e circulam pelo organismo, podendo causar diversas reações.

Veja quais são os principais químicos encontrados:

Fostato de trifenila mexe com a tireoide, reprodução e o DNA

Um estudo da Universidade de Duke e do Grupo de Trabalho Ambiental, publicado no Environment International, analisou mulheres que usam esmaltes e descobriu que todas apresentaram níveis elevados de fostato de trifenila – também chamado de TPHP ou trifenilfosfato – de 10 a 14 horas após pintar as unhas.

A trifenila nos esmaltes é usada para deixá-lo flexível e com menos chance se craquelar. Apesar do benefício estético, pode causar alterações reprodutivas, na tireoide e no DNA.

Esse químico ainda é a razão pela qual o esmalte pode alterar o metabolismo.

Tolueno causa alergia e prejudica o feto

Segundo a dermatologista Cintia Guedes, o tolueno é o solvente utilizado em esmaltes que mais provoca alergias. “Além disso, se ele for inalado durante a gestação pode prejudicar o crescimento do feto, causar prematuridade ou malformações”, alerta.

Formol pode ser tóxico, cancerígeno e alterar a reprodução

Também chamado de formaldeído, é um químico carcinogênico para humanos, segundo o Programa Toxicológico Nacional Americano (NTP), sendo associado à câncer nasal, alterações reprodutivas e toxidade nos genes.

Apesar dos riscos, ainda são necessários novos estudos para avaliar se o formol tem efeitos negativos quando contido nos esmaltes.

Ftalatos afetam a capacidade reprodutiva e órgãos sexuais

“Os ftalatos são ligados ao desenvolvimento prejudicado dos órgãos sexuais masculinos em fetos. Já em adultos, podem causar problemas de reprodução”, afirma a médica.

Por motivos éticos, não são realizados testes em gestantes que possam comprovar as alterações fetais. Assim, o ideal é que grávidas e lactantes evitem passar produtos com esses químicos no esmalte, a fim de evitar riscos.

O que fazer?

Se as substâncias do esmalte que você usa são tóxicas, não se preocupe demais. Os prejuízos ocorrem somente perante exposição frequente e prolongada aos químicos, além de ser necessário ter predisposição genética para o desenvolvimento de algumas condições.

Apesar disso, a especialista recomenda sempre ler os rótulos dos produtos para verificar a presença de tais componentes e evitá-los.

“Outra opção é comprar esmaltes cuja embalagem apresenta as informações ‘3 free’, ‘5 free’, ‘7 free’ ou ‘9 free’, ou seja, que não possuem substâncias tóxicas em sua composição. O ‘3 free’, por exemplo, não contém formol, tolueno e dibutilftalato”, afirma.

ESCRITO PORLIGIA LOTÉRIO

http://www.vix.com/pt/saude/549005/o-que-ocorre-no-corpo-quando-voce-passa-esmalte-quimicos-ligados-a-10-mudancas

O fim da papada

O ácido deoxicólico é a nova substância que visa eliminar pequenas quantidades de gordura da região da papada. Ele está previsto para chegar ao Brasil até o final deste ano.

O que é ácido deoxicólico?
O deoxicólico é uma substância com a mesma composição da bile, age na decomposição da gordura, permitindo que esta seja eliminada pelo organismo. Indicado na eliminação da gordura submentual, popularmente conhecida como papada. Ele é contraindicado para gestantes, lactantes, menores de 18 anos e pessoas que apresentem infecções no local da aplicação ou alergia a algum dos componentes do produto.

Como ele age na eliminação da gordura localizada?
Após a aplicação da anestesia tópica, o ácido deoxicólico é injetado, através de agulhas bem fininhas, na camada mais profunda da pele (hipoderme), respeitando-se a distância de um centímetro entre cada região onde será aplicado 0,2 ml do produto. “No momento em que é injetado, ele aproveita a pouca resistência do tecido adiposo, fragmenta a célula de gordura, que se liquefaz e é absorvido pelo organismo e eliminado junto com as fezes e a

Quantas sessões são indicadas?
O número de sessões depende da área a ser tratada, mas, em média, são indicadas três aplicações, com intervalo de 30 dias entre cada uma delas. Não é preciso reaplicar o produto para fazer a manutenção do resultado, a não ser que a paciente volte a apresentar gordura submentual.

O resultado aparece rápido?
Já nos primeiros dias é possível notar a papada menor, e o resultado vai melhorando ao longo do tratamento, já que a gordura vai se dissolvendo e sendo eliminada, gradualmente, pelo organismo.

Quais as vantagens desse ácido?
As principais são que a paciente pode voltar para a sua rotina logo após a aplicação e o resultado já é percebido após a primeira sessão. Já entre as desvantagens destacam-se o alto custo e a possibilidade de haver dor, vermelhidão, coceira, inchaço, formação de nódulos e hematomas na região após a aplicação. “Assimetrias ao sorrir foram relatadas com menos frequência, mas podem existir caso o produto seja injetado próximo a uma das ramificações do nervo facial da região da mandíbula. Mas, geralmente, essa assimetria se ameniza a partir do terceiro dia. Já a fraqueza e a dificuldade de deglutição, que podem acontecer por causa do edema e da reação inflamatória que acontecem após o procedimento, melhoram, em média, em 40 dias”, explica a dermatologista Cintia Guedes, da Clinica Vitalli (SP)

Qual a diferença entre o ácido deoxicólico e o Lipostabil?
Proibido pela Anvisa em 2011 por falta de estudos demonstrando sua eficácia e segurança no tratamento da gordura localizada, o Lipostabil é um medicamento à base de fosfatidilcolina, ativo que quebra as células de gordura. Inicialmente era usado para casos de embolia por gordura, em que é necessário quebrar o tampão de gordura formado.

Pode ser aplicado em outras regiões do corpo, além da papada?
Por ser novidade, ainda não existem estudos conclusivos sobre sua segurança e eficácia se usado em outras áreas do corpo.

QUANDO SÓ O BISTURI RESOLVE…

Se a gordura localizada for em grande quantidade, não pense que a aplicação do ácido deoxicólico será suficiente. Nesses casos, o mais indicado é a lipoaspiração no mento, cirurgia realizada através de anestesia local com sedação ou anestesia geral. Através das pequenas incisões, o cirurgião plástico introduz as microcânulas que irão aspirar o excesso de gordura da região do queixo, remodelando o contorno facial. A alta pode ser dada no no dia seguinte. As atividades do dia a dia podem ser retomadas quinze dias após a cirurgia e, em duas semanas, já se percebe um melhor contorno da região inferior da mandíbula, mas o resultado definitivo é observado entre três a quatro meses.

 

http://www.plasticaebeleza.com.br/beleza-e-cia/o-fim-da-papada/

Olheiras – Programa Mulher TV Gazeta

Olheiras são aquelas pequenas coisas que tanto nos incomodam, não é mesmo? Quem aqui nunca ficou horas tentando suavizar aquela mancha mais escurinha em baixo dos olhos na frente do espelho?

Mas você sabe tudo mesmo sobre as olheiras? Como elas se formam? Por que temos olheiras? E principalmente, como podemos trata-las?

No dia 17 de Julho a Doutora Cintia Guedes foi convidada especial do Programa Mulheres, na TV Gazeta em São Paulo, para falar sobre as olheiras.

Confira aqui abaixo.